Visitantes do jornal Na Boca do Povo online

21 de outubro de 2006

Falta de verba para ensino rural será discutida na quarta-feira

O financiamento público destinado às Escolas Famílias-Agrícolas (EFAs) no Orçamento de 2007 vai ser discutido na reunião com convidados da Comissão de Política Agropecuária e Agroindustrial da Assembléia Legislativa de Minas Gerais nesta quarta-feira (25/10/06), às 14h30, no Plenarinho I. Na mesma ocasião, também será debatida a possível criação de uma frente parlamentar de apoio às escolas-famílias. O requerimento para a reunião é do deputado Padre João (PT), presidente da comissão.

As EFAs são um exemplo bem-sucedido de educação de jovens do campo para a valorização do meio rural, para o desenvolvimento sustentável e para ações de solidariedade. A maior dificuldade enfrentada escolas é a falta de financiamento público. Um decreto do governador do Estado (43.978, de 2005) regulamentou a Lei 14.614, de 2003, que institui o programa de apoio financeiro à escola família agrícola de Minas Gerais, e autorizou a Secretaria de Estado de Educação a conceder bolsa a alunos matriculados em escolas famílias agrícolas do de Minas Gerais.

No entanto, de acordo com a assessora pedagógica da Associação Mineira das Escolas Famílias-Agrícolas (Amefa), Marinalva Jardim Franca, muitas escolas ainda não recebem o recurso e há problemas em relação ao valor do repasse. "A bolsa, que deveria ter o valor similar ao do Fundef (R$ 1.050), passou este ano para R$ 850. Isso, porque o número de alunos aumentou e não houve pedido de verba complementar no orçamento", argumenta.

Atualmente, 13 escolas estão em funcionamento, sendo sete delas no Vale do Jequitinhonha. "Outras duas estão começando e outras tantas já estão com o projeto encaminhado. "Estamos lutando para que a lei não seja só para as escolas existentes. Como está, todo ano é preciso defender a causa durante a elaboração do orçamento do Estado", afirma.

São convidados da reunião desta quarta-feira (25) a secretária de Estado de Educação, Vanessa Guimarães Pinto; o secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Antônio Augusto Junho Anastasia; o delegado Regional do Ministério do Desenvolvimento Agrário em Minas Gerais, Igino Marcos da Mata Oliveira; o responsável pelas Escolas Famílias-Agrícolas no Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), José Maria Barbosa de Jesus; o coordenador do Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural do MDA, Argileu Martins; o presidente da Emater-MG, José Silva Soares; o presidente da Associação Mineira das Escolas Famílias-Agrícolas (Amefa), Evina Teixeira Cruz; o diretor-geral do Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene), Walter Antônio Adão; e o coordenador da Escola Família Agrícola do Município de Acaiaca, Gilmar de Souza Oliveira.

Entenda - A EFA segue a mesma legislação das escolas regulares. A diferença fundamental é a adoção da pedagogia da alternância. De acordo com o método educativo, os alunos passam 15 dias na escola, em regime de internato, e 15 dias com suas famílias, aplicando o aprendizado. O método pedagógico reúne um conjunto de instrumentos que partem da realidade dos estudantes, valorizam o conhecimento popular e priorizam suas experiências socioprofissionais.

A formação integral dos alunos e a promoção do meio rural são os principais objetivos da EFA. Congregadas à Associação Mineira das Escolas Famílias-Agrícolas (Amefa), as EFAs atendem adolescentes, jovens e adultos do meio rural, oferecendo Ensino Fundamental a partir da 5ª série e Ensino Médio, com qualificação profissional em agropecuária. Os princípios da EFA englobam: existência de associação gestora autônoma; adoção da pedagogia da alternância; formação integral do aluno; e envolvimento no desenvolvimento rural integrado e sustentável.

Sistema de bilhetagem eletrônica volta a ser tema de audiência

O atraso no repasse do dinheiro da bilhetagem eletrônica aos permissionários de ônibus suplementares será tema de nova audiência pública da Comissão de Defesa do Consumidor e do Contribuinte da Assembléia Legislativa de Minas Gerais nesta quarta-feira (25/10/06). A reunião, solicitada pelo deputado João Leite e pelas deputadas Lúcia Pacífico e Maria Olívia, todos do PSDB, está marcada para as 14h30, no Plenarinho II. O assunto já foi debatido pela comissão no dia 20 de setembro, quando os deputados verificaram a necessidade de voltar a tratar do tema com a presença do Ministério Público e ainda saber sobre a relação da Prefeitura de Belo Horizonte com o sistema de transporte público, e qual é a dívida hoje existente. Nessa primeira reunião, os parlamentares aprovaram também requerimento pedindo cópias dos contratos da Coopervans com a Transfácil, com anexos e alterações.

Para a audiência pública da próxima semana foram convidados o promotor de Justiça do Procon Estadual, Amauri Artimos da Mata; o presidente da BHTrans, Ricardo Medanha; o presidente do Sindicato dos Permissionários Autônomos do Transporte Suplementar de Passageiros (Sindpautras), Edson Cleiton Dornelas; o diretor-presidente da Transfácil, Roberto José de Carvalho; e o presidente da Coopervans, Alceu Alves de Santana.

O Sistema de Bilhetagem Eletrônica funciona da seguinte maneira: no final do dia, a féria eletrônica é recolhida em forma de log por um palmtop, e enviada à Coopervans (cooperativa que representa os permissionários). Esta, por sua vez, totaliza os logs das 286 linhas e os envia à Transfácil (operadora do sistema), que deduz os impostos (PIS e Cofins) e sua taxa de administração, e repassa os valores à Coopervans, num prazo contratual máximo de 9 dias. A cooperativa retira 3,5% de taxa de administração e credita aos permissionários o saldo, num prazo que teria que ser de três dias. No entanto, na reunião de setembro, os permissionários queixaram que o atraso desse repasse chegou a ser de 42 dias. Em média, de uma passagem de R$ 1,85, o permissionário recebe R$ 1,38.

Os deputados da comissão entendem que o sistema acaba sendo mais interessante para a Transfácil, que recebe à vista e demora a repassar os valores. Outras queixas apresentadas pelos sindicalistas que representam os permissionários referem-se à taxa de administração paga à Coopervans. Segundo afirmaram à Comissão de Defesa do Consumidor e do Contribuinte, apesar da taxa ter sofrido reajuste em março deste ano, a Coopervans continuaria cobrando por cabos e relatórios. A dificuldade do próprio conselho fiscal da Coopervans em conseguir informações da diretoria da cooperativa foi também alvo de críticas. De acordo com sindicalistas que também fazem parte do conselho fiscal, as prestações de contas previstas no contrato não estão sendo feitas.

Semana inclui homenagem a Santos Dumont e reuniões com convidados

Quatro comissões parlamentares recebem convidados na Assembléia Legislativa de Minas Gerais, na semana de 23 a 27/10/06, que também incluirá uma Reunião Especial em homenagem ao centenário do primeiro vôo realizado por Alberto Santos Dumont a bordo do 14-Bis. Os assuntos discutidos pelos convidados nas comissões são o impacto da concorrência chinesa no setor ótico e de produtos refratários; o documento final do seminário "Segurança para Todos - Propostas para uma Sociedade mais Segura"; o financiamento público destinado às escolas famílias agrícolas no orçamento de 2007; e o sistema de bilhetagem eletrônica aos permissionários de ônibus suplementares. Outra expectativa é para a votação do último veto que permanece sobrestando a pauta do Plenário. O veto parcial à Proposição de Lei Complementar 100 altera a Lei Complementar 33, de 28 de junho de 1994, que dispõe sobre a organização do Tribunal de Contas.

Na terça-feira (24), estão programadas reuniões com convidados de duas comissões. Às 10 horas, no Plenarinho IV, a Comissão Especial contra a Invasão de Produtos Chineses ouvirá representantes do setor ótico e de produtos refratários sobre o impacto da concorrência chinesa. A reunião foi solicitada pelos deputados Dalmo Ribeiro Silva (PSDB) e Paulo Cesar (PDT), presidente e relator da comissão, respectivamente. Das 153 fábricas de óculos, lentes e armações que o Brasil tinha há 15 anos, restam somente 35. Já foram ouvidos, em reunião anterior, empresários do setor têxtil.

Também às 10 horas, a Comissão de Segurança Pública recebe diversos convidados para a entrega do documento final do seminário "Segurança para Todos - Propostas para uma Sociedade mais Segura", realizado em agosto pela ALMG. A reunião acontece a requerimento dos deputados Edson Rezende (PT) e Sargento Rodrigues (PDT), no Auditório. O seminário foi realizado entre os dias 21 e 23 de agosto e teve a participação de mais de 500 pessoas, incluindo 68 delegados do interior. O evento foi apoiado por mais de 30 entidades da área.

Com 71 propostas, sendo 20 prioritárias, o documento sugere ações preventivas, com atenção especial para a juventude; necessidade de envolvimento de toda a sociedade na implementação de políticas públicas de segurança; garantia de recursos orçamentários para a área de defesa social; integração entre as polícias e demais instituições do sistema de justiça criminal; e valorização e capacitação dos profissionais envolvidos.

Bilhetagem eletrônica e ensino agrícola serão discutidos na quarta

A possível criação de uma frente parlamentar de apoio às escolas famílias agrícolas será o tema de reunião realizada na quarta-feira (25) pela Comissão de Política Agropecuária e Agroindustrial, às 14h30, com convidados. A reunião foi requerida pelo presidente da comissão, deputado Padre João (PT), e acontecerá no Plenarinho I. Também será discutido com os convidados o financiamento dessas escolas no Orçamento de 2007. O deputado petista elogia o sistema da "pedagogia da alternância", adotado por essas instituições, em que o aluno permanece 15 dias na escola e outros 15 na propriedade da família, envolvido em atividades agrícolas. Um dos problemas é que essas escolas estão impedidas por lei de receber recursos do salário-educação para pagar seus professores e monitores, que correspondem a 60% de seus custos. Alguns desses profissionais estão sem receber há mais de um ano.

No mesmo dia e horário, a Comissão de Defesa do Consumidor e do Contribuinte promove reunião com convidados para discutir o atraso no repasse do dinheiro da bilhetagem eletrônica aos permissionários de ônibus suplementares. A reunião, solicitada pelo deputado João Leite e pelas deputadas Lúcia Pacífico e Maria Olívia, todos do PSDB, acontecerá no Plenarinho II. O assunto foi debatido em reunião anterior, quando os deputados verificaram a necessidade de discutir o tema com a presença do Ministério Público e ainda detalhar a relação da Prefeitura de Belo Horizonte com o sistema de transporte público, e qual a dívida existente. Na primeira reunião, os parlamentares aprovaram também requerimento pedindo cópias dos contratos da Coopervans com a Transfácil, com anexos e alterações. Os parlamentares questionam a demora da empresa Transfácil em repassar os valores recebidos. Os permissionários também se queixam da taxa de administração paga à Coopervans.

Santos Dumont é homenageado na quinta

O Plenário da Assembléia Legislativa de Minas Gerais realiza na quinta-feira (26), às 20 horas, Reunião Especial para lembrar o centenário do vôo inaugural realizado pelo inventor mineiro Alberto Santos Dumont em seu primeiro avião, o 14-Bis. O vôo aconteceu em Paris, na França. A Reunião Especial acontecerá às 20 horas, a requerimento do deputado Luiz Fernando Faria (PP), nascido em Santos Dumont, na Zona da Mata.

A homenagem contará com a presença do sobrinho-neto do aviador, Jorge Henrique Dumont Dodsworth, que vai receber uma placa comemorativa e fazer um breve discurso. Além dele, vários membros da família também estarão presentes. Será exibido ainda um vídeo sobre a vida do inventor, cedido pelo Museu Casa Natal de Santos Dumont, mais conhecido como Museu Cabangu, que funciona na sede da fazenda onde nasceu Santos Dumont.

Seminário sobre segurança tem primeiros desdobramentos

A Comissão de Segurança Pública da Assembléia Legislativa de Minas Gerais recebe, nesta terça-feira (24/10/06), diversos convidados para a entrega do documento final do seminário "Segurança para Todos - Propostas para uma Sociedade mais Segura", realizado em agosto pela ALMG. A reunião acontece a requerimento dos deputados Edson Rezende (PT) e Sargento Rodrigues (PDT), e será às 10 horas, no Auditório. O seminário foi realizado entre os dias 21 e 23 de agosto e teve a participação de mais de 500 pessoas, incluindo 68 delegados do interior. O evento foi apoiado por mais de 30 entidades da área.

A entrega do documento é um dos desdobramentos do seminário, que teve ainda a formalização de uma comissão de acompanhamento, que já fez outras reuniões. A Comissão de Segurança vai realizar ainda uma reunião com o fim específico de discutir a primeira proposta do documento, que tem como tema "Sistema de Justiça Criminal e Compartilhamento da Informação" O objetivo é trazer os técnicos do governo estadual para falar sobre a criação e a formação de um banco de dados de registros digitalizados de pessoas envolvidas em investigações policiais.

Com 71 propostas, sendo 20 prioritárias, o documento sugere ações preventivas, com atenção especial para a juventude; necessidade de envolvimento de toda a sociedade na implementação de políticas públicas de segurança; garantia de recursos orçamentários para a área de defesa social; integração entre as polícias e demais instituições do sistema de justiça criminal; e valorização e capacitação dos profissionais envolvidos.

Foram convidados para a entrega do documento: o presidente do Conselho de Segurança Pública (Consep) 125, Ernani Ferreira Leandro; o chefe da BM1 do Corpo de Bombeiros, tenente coronel Ezequiel Silva; o delegado geral de Polícia Civil de Minas Gerais, Jésus Trindade Barreto Júnior; o coordenador da Pastoral da Terra da Igreja Metodista, padre Lúcio Mendonça da Fonseca; a representante do Conselho Tutelar de Contagem, Vanessa Tiago Barbosa; o representante do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Luiz Audebert Delage Filho; o representante da Secretaria de Estado de Defesa Social, Lizandro Nei Gualberto; e o chefe da Assessoria de Articulação e Estrutura da Polícia Militar, major Armando Leonardo Linhares de Araújo Ferreira da Silva.

Comissão Especial discute impacto de produtos chineses no setor ótico

Em sua segunda audiência pública, a Comissão Especial Contra a Invasão de Produtos Chineses da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, ouvirá, nesta terça-feira (24/10/06), o setor ótico e o de produtos refratários. A reunião foi solicitada a requerimento dos deputados Dalmo Ribeiro Silva (PSDB) e Paulo Cesar (PDT), presidente e relator da comissão, respectivamente. A audiência será às 10 horas, no Plenarinho IV.

Empresas de consultoria de mercado internacional indicam como os setores mais prejudicados com a entrada dos produtos chineses as indústrias têxteis, de calçados, brinquedos e setor ótico. A primeira já foi tema de audiência realizada no dia 17 de outubro. Sobre o setor ótico, a concorrência também é acirrada, já que os produtos chineses custam 90% mais barato, segundo análises de especialistas, produção baseada, sobretudo, em falsificações de grifes internacionais. Produtos piratas estão abocanhando metade do mercado de R$ 900 milhões que o setor fatura por ano. Das 153 fábricas de óculos, lentes e armações que o Brasil tinha há 15 anos, restam somente 35.

Na audiência realizada para discutir o setor têxtil, os participantes pediram acordos bilaterais, formação de uma frente multipartidária para pressionar o governo federal e o uso dos créditos de ICMS, para ajudar os segmentos mais prejudicados.

Foram convidados para a audiência da próxima terça-feira (24): o presidente da Indústria de Refratários de Minas Gerais, Renato Travassos Martins da Silva; o presidente do Sindicato do Comércio Ótico de Minas Gerais, Paulo Cançado Gonçalves; e o presidente do Conselho Regional de Óptica e Optometria de Minas Gerais, Édmo de Oliveira Santos.

17 de outubro de 2006

Estudante morre afogada na lagoa Quente ou Frio

A estudante Nathália Carolina dos Reis Sérvulo, de 12 anos, morreu afogada ,na tarde do domingo, 24 de setembro, na Lagoa Quente ou Frio, na localidade de Passa Dez de Baixo, zona rural de São Gonçalo. Segundo o boletim de ocorrência, o acidente ocorreu quando a adolescente brincava nas águas da lagoa junto com a irmã e sob a supervisão do pai, o motorista José de Deus da Silva Sérvulo, 52.
De acordo com o motorista, ele levou as filhas para passear nas proximidades da área da cavalgada e Nathália teria pedido para nadar na lagoa. Os três brincaram bastante, e na hora de se enxugar, a adolescente teria escapado da mão do pai e foi puxada para um local fundo, quando desapareceu.
José de Deus disse que no mesmo momento tentou procurar pela filha, mas a água estava muito escura e ele não conseguiu salvá-la.
A menina foi encontrada minutos depois pelo comerciante Leonardo Lúcio dos Santos, 30, que a levou imediatamente ao posto médico local, porém, ela já chegou sem vida. O afogamento foi registrado por volta das 9h40.

Moradores do Vale do Sol são vítimas de vândalos

Moradores da Rua Rio Grande do Norte, no bairro Vale do Sol estão sendo vítimas de vandalismo.
Segundo a moradora Maria Geralda Miranda, diarista e o braçal Claudinei Martins, elementos não identificados estão jogando pedras nos telhados das casas a noite.E na noite do dia 04 de outubro, os mesmos danificaram a janela de sua residência. Ao perceber que havia gente em casa os elementos saíram correndo, sendo vistos apenas de costas, não sendo possível identifica-los. B.O.2448.

Ajudante agride vaqueiro com enxada

Na tarde do dia 04 de outubro, o vaqueiro Elcio Cardoso Medeiros,29, foi agredido pelo ajudante Afonso Isidoro dos Santos,40.
Segundo Elcio , o senhor Afonso fez quebra molas de terra na estrada principal do povoado de Santa Rita de Pacas, próximo a fazenda da Vargem e não sinalizou, ao passar pelo local quase sofreu um acidente. O autor ficou nervoso e deu uma enxadada nas costas de Elcio, que precisou correr para escapar.
Elcio sentia fortes dores nas costas devido a agressão.
Afonso foi preso, junto a ferramenta utilizada na agressão.Segundo ele a vitima havia o provocado, dizendo que ele não era homem de agredi-lo. B.O n° 2447.

Bar é furtado no Una

Durante a madrugada do dia 08 de outubro, o comerciante Sebastião Antônio Costa, 76, teve seu estabelecimento arrombado. Elementos não identificados, arrancaram as telhas e entraram no “Bar Do Antônio”.
Os elementos levaram R$300,00 em dinheiro, 01 caixa de sabonete (Palmolive), uma cartela de lâmina de barbear, um cartela de isqueiro (Bic), 01 cartela de prestobarba Gillett, 01 cartela de prestobarba Probax e 10 escovas dental original. O Bar do Antônio fica próximo ao Posto Médico, na comunidade do Una. B.O. de n° 2477.

Comerciante é preso durante as eleições

O comerciante Adair Francisco da Silva, foi preso no domingo, 1º de outubro, durante o período eleitoral. Adair é proprietário da Lanchonete Trevo, localizada na Rua Monsenhor Torres, Baixada, e foi surpreendido pela PM durante patrulhamento.É Proibido pelo TRE a venda de bebida alcoólica durante a eleição.
Adair foi preso em flagrante por comprometer a tranqüilidade das eleições e contrariar a lei eleitoral. A cerveja que estava sendo consumida por clientes, também foi apreendida. B.O. de n° 2433.

13 de outubro de 2006

Santa Bárbara formará os primeiros técnicos em Guia Turisticos da região

O curso, que está sendo ministrado pelo CEFET de Ouro Preto, tem 800 horas/aula e é reconhecido pelo Ministério da Educação e do Turismo. A turma de Santa Bárbara é formada por 30 alunos de Barão de Cocais, Catas Altas, São Gonçalo do Rio Abaixo, Bom Jesus do Amparo, além dos santabarbarenses. Durante as aulas, os estudantes estão recebendo formação em história da arte, geografia, inglês, lazer, folclore, cultura em geral, entre outros.
O curso faz parte da meta de qualificação do Programa de Desenvolvimento Turístico da Associação das Cidades Históricas. Ao todo foram 180 vagas, divididas em cinco cidades sedes com 30 vagas cada: Santa Bárbara, Ouro Preto, Congonhas, Sabará e Diamantina. Apenas Ouro Preto terá duas turmas.
Segundo o prefeito de Santa Bárbara e presidente das Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais, Toninho Timbira, o projeto é de extrema importância, pois vai qualificar mão-de-obra especializada para atuar como guias turísticos nas cidades. “Essa formação vai abrir mais uma porta para que nossos jovens tenham mais uma opção de emprego. Isso vai gerar renda e, consequentemente, ajudar no desenvolvimento dos municípios históricos”, destaca.

Beneficiários do programa Morar Melhor receberão suas casas nos próximos dias



A prefeitura municipal de São Gonçalo do Rio Abaixo, através do setor de habitação da ação social estará entregando até o dia 23 de outubro, 32 casas do Programa Morar Melhor. A data certa ainda não foi confirmada, tendo em vista que representantes da Superintendência Regional da Caixa Econômica Federal (CEF) estarão presentes no ato de entrega das chaves aos beneficiários.ato de entrega das chaves aos beneficiários.
De acordo com Dalma Barcelos, Chefe de Gabinete da prefeitura municipal de São Gonçalo, aproveitando a oportunidade, nesta mesma data será assinado o contrato do programa “Minha Casa Nova”. Através deste programa serão feitas cerca de 300 reformas. Mas as reformas serão feitas em lotes, e neste primeiro 50 residências serão beneficiadas, de acordo com a necessidade de cada uma.
Segundo Dalma, encontra-se também em andamento o processo para construção de 50 casas populares, a continuação do Programa morar melhor, com a construção de casas pulverizadas, onde se tem o lote, mas não tem condições de construir, e ainda o crédito associativo, uma linha de crédito para quem não tem casa própria, e ganha entre 3 e 10 salários mínimos. São apartamentos financiados com recursos do Ministério das Cidades, através da Caixa Econômica Federal. Uma parceria entre Prefeitura , Ministérios das cidades, Governo Federal e Caixa Econômica Federal.
Leliane Cristina dos Santos Silva, moradora de Ponte Coronel, foi contemplada pelo programa Morar Melhor, e hoje sua casa já está pronta. “ O programa Morar Melhor é uma grande oportunidade para pessoas que não tem condições de construir uma casa confortável. Estou sentindo uma felicidade imensa ao ver minha casa pronta,disse Leliane. Agradeço a Deus, e também a todas as pessoas envolvidas diretamente ou indiretamente nesse projeto. Também torço para que esse projeto continue beneficiando as pessoas que mais precisam.
Os cadastramentos das casas populares, programa Morar Melhor e Minha Casa Nova, estão sendo feitos no Setor de Habitação, na Rua Henriqueta Rubim,500 Telefones: 3833-5796 e 3833-5638.

A ausência do Presidente Lula é pauta de coletiva


Em entrevista coletiva realizada após o evento de inauguração, o diretor-presidente da Vale, Roger Agnelli, falou da importância do projeto Brucutu.Um dos assuntos abordados durante coletiva foi a ausências do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e do governador de Minas, Aécio Neves,que segundo Roger Agnelli, eles não compareceram devido à continuidade do processo eleitoral no país, o que é absolutamente compreensível. Informou ainda que, poderia ter adiado a inauguração para poder contar com a presença do presidente e do governador,mas não adiou em função de ter os grandes clientes da CVRD presentes no evento. As especulações quanto a uma suposta negociação para a venda de parte de ações da Usiminas e tentativa de aquisição da produtora de níquel canadense "Inço, também foram pauta da coletiva.
Roger Agnelli disse que poderá vender parte das ações para equilibrar o controle da Usiminas, mas que as negociações para essa venda não tem relação com as intenções de compra da "Inco" pela Vale.
Retomando a pauta de investimentos em minério de ferro, Agnelli relatou o que é investir no mineral que serve de matéria-prima para a siderurgia mundial. "O que significa investir em minério de ferro? Vocês viram aqui que não é uma mina. É uma fábrica de minério de ferro que requer um investimento brutal. Foi gasto uma barbaridade em concreto, que daria para construir 300 prédios de cinco andares, fora o investimento em logística, em linha férrea e que leva também ao investimento em portos", disse Agnelli.

CVRD inaugura o Complexo Mina de Brucutu





No dia 5 de outubro a Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) inaugurou a Mina de Brucutu, o maior complexo mina/usina em capacidade inicial de produção implantado no mundo. A implantação de Brucutu teve um custo de US$1,1 bilhão. Na primeira fase do projeto, Brucutu vai produzir 12,2 milhões de toneladas de minério de ferro por ano, podendo chegar aos 30 milhões de toneladas/ano por meados de 2007.
Cerca de vinte seis mil homens trabalharam na implantação do projeto que tem, aproximadamente, 18 km de extensão e consumiu cerca de 130 mil metros cúbicos de concreto, o equivalente a três estádios do Mineirão. A estrutura metálica gasta na construção da mina e na usina de beneficiamento do minério, que é a maior e mais moderna, equivale a duas torres Eiffel. Agora, a Mina contará com aproximadamente 2.500 postos de trabalho, sendo 543 aprendizes preparados pelo programa Formação Profissional, desenvolvido em parceria com o Senai.
A solenidade de inauguração da mina contou com a presença do representante do governador Aécio Neves,o secretário de Desenvolvimento Econômico Wilson Brumer; secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral, do Ministério de Minas e Energia, Cláudio Scliar; o presidente da Assembléia Legislativa de Minas, deputado Mauri Torres; os prefeitos de São Gonçalo do Rio Abaixo, Raimundo Nonato Barcelos, o Nozinho, e de Barão de Cocais, Geraldo Abade das Dores, funcionários e presidentes da Nippon Steel, Usiminas , Arcelor Brasil e Acesita, empresas clientes da CVRD.
O bispo da diocese de Itabira/Coronel Fabriciano, Dom Odilon Guimarães Moreira, também marcou presença na solenidade e após breve celebração, abençoou as instalações da mina.
Roger Agnelli, o diretor-presidente da CVRD falou sobre a importância das parcerias com os governos federal, estadual e municipal para o crescimento da empresa e das cidades de atuação "Sem elas, não conseguiríamos, efetivamente, realizar esse empreendimento em três anos". Agnelli ressaltou, ainda, os impactos gerados nas cidades diretamente afetadas com a implantação de Brucutu. O prefeito de São Gonçalo, Nozinho, reafirmou em seu discurso a importância da implantação de Brucutu no município, principal beneficiado com a geração de impostos da empresa. "Sabemos da importância da mina de Brucutu para a Companhia Vale do Rio Doce. E a mina é uma oportunidade de desenvolvimento econômico e social que o nosso município sempre esperou", disse.
O secretário de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, Wilson Brummer, representante do governador Aécio Neves (PSDB), também fizeram uso da palavra, e falou sobre o desenvolvimento e o crescimento da mineração no Brasil; e o secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral, do Ministério das Minas e Energia, Claúdio Scliar, representante do presidente Lula (PT).
No final da solenidade, o diretor-presidente da CVRD, Roger Agnelli, juntamente com o secretário de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais Wilson Brummer; o secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral, do Ministério das Minas e Energia, Claúdio Scliar; Prefeito municipal, Nozinho e o presidente da Nippon Steel acionaram um dos equipamentos - correia transportadora que oficializou a inauguração da Mina de Brucutu.

3 de outubro de 2006

Conheça os deputados federais eleitos em Minas

Geral -

Rodrigo de Castro (PSDB) - 294.199 votos (3,00% dos votos válidos)
Jaiminho Martins (PL) - 157.341 votos (1,61%)
Narcio Rodrigues (PSDB) - 152.075 votos (1,55%)
Lael Varella (PFL) - 148.370 votos (1,52%)
Alexandre Silveira (PPS) - 147.663 votos (1,51%)
Bonifácio Andrada (PSDB) - 143.800 votos (1,47%)
Antônio Roberto (PV) - 141.295 votos (1,44%)
Bilac Pinto (PL) - 139.200 votos (1,42%)
Leonardo Quintão (PMDB) - 135.306 votos (1,38%)
Saraiva Felipe (PMDB) - 132.694 votos (1,36%)
Ciro Pedrosa (PV) - 131.984 votos (1,35%)
Paulo Abi-Ackel (PSDB) - 126.481 votos (1,29%)
Marcio Reinaldo (PP) - 126.304 votos (1,29%)
Eduardo Barbosa (PSDB) - 123.450 votos (1,26%)
Carlos Melles (PFL) - 118.076 votos (1,21%)
Antonio Andrade (PMDB) - 111.742 votos (1,14%)
Jô Moraes (PC do B) - 111.330 votos (1,14%)
Juvenil Alves (PT) - 110.651 votos (1,13%)
José Santana (PL) - 110.202 votos (1,13%)
Custódio Mattos (PSDB) - 105.786 votos (1,08%)
Fernando Diniz (PMDB) - 103.906 votos (1,06%)
João Bittar (PFL) - 102.714 votos (1,05%)
Virgílio Guimarães (PT) - 101.225 votos (1,03%)
Geraldo Thadeu (PPS) - 94.984 votos (0,97%)
Elismar Prado (PT) - 93.476 votos (0,95%)
Edmar Moreira (PFL) - 93.360 votos (0,95%)
Mauro Lopes (PMDB) - 92.352 votos (0,94%)
Aracely (PL) - 92.309 votos (0,94%)
Miguel Martini (PHS) - 88.900 votos (0,91%)
Luiz Fernando (PP) - 88.610 votos (0,90%)
Odair Cunha (PT) - 87.100 votos (0,89%)
Maria do Carmo Lara (PT) - 86.506 votos (0,88%)
Marcos Montes (PFL) - 86.303 votos (0,88%)
Lincoln Portela (PL) - 85.447 votos (0,87%)
Aelton Freitas (PL) - 85.362 votos (0,87%)
George Hilton (PP) - 83.109 votos (0,85%)
Gilmar Machado (PT) - 82.110 votos (0,84%)
João Magalhães (PMDB) - 82.030 votos (0,84%)
Reginaldo Lopes (PT) - 81.302 votos (0,83%)
Rafael Guerra (PSDB) - 80.093 votos (0,82%)
Miguel Correa Jr. (PT) - 80.049 votos (0,82%)
Zé Fernando (PV) - 79.883 votos (0,82%)
Maria Lúcia Cardoso (PMDB) - 78.242 votos (0,80%)
Pr. Mário de Oliveira (PSC) - 77.719 votos (0,79%)
Leonardo Monteiro (PT) - 77.107 votos (0,79%)
Vitor Penido (PFL) - 77.079 votos (0,79%)
Paulo Piau (PPS) - 77.004 votos (0,79%)
Julio Delgado (PSB) - 75.504 votos (0,77%)
Dr. Mário Heringer (PDT) - 73.664 votos (0,75%)
Ademir Camilo (PDT) - 68.743 votos (0,70%)
Humberto Souto (PPS) - 64.836 votos (0,66%)
Fabinho Liderança (PV) - 61.086 votos (0,62%)
Carlos Willian (PTC) - 35.681 votos (0,36%)

Confira a relação dos Deputados Estaduais eleitos

Geral - Pela coligação PP/PTB/PFL/PSDB foram eleitos os seguintes deputados:
Dinis Pinheiro (PSDB)
Mauri Torres (PSDB)
Arlen Santiago (PTB)
Marcus Pestana (PSDB)
Elbe Brandão (PSDB)
Gil Pereira (PP)
Domingos Sávio (PSDB)
Alberto Pinto Coelho (PP)
João Leite (PSDB)
Bráulio Braz (PTB)
Gustavo Corrêa (PFL)
Pinduca Ferreira (PP)
Zé Maia (PSDB)
Dimas Fabiano (PP)
Lafayette Andrada (PSDB)
Dalmo Ribeiro Silva (PSDB)
Leonardo Moreira (PFL)
Carlos Mosconi (PSDB)
Zezé Perrella (PSDB)
Dilzon Melo (PTB)
Gustavo Valadares (PFL)
Doutor Viana (PFL)
Ana Maria Resende (PSDB)
Elmiro Nascimento (PFL)
Jayro Lessa (PFL)
Fahim Sawan (PSDB)
Ademir Lucas (PSDB)
Luiz Humberto Carneiro (PSDB)
Célio Moreira (PSDB)
Ruy Muniz (PFL)

A coligação PT/PMDB elegeu os seguintes deputados:
Weliton Prado (PT)
Durval Ângelo (PT)
José Henrique (PMDB)
Roberto Carvalho (PT)
Ivair Nogueira (PMDB)
Gilberto Abramo (PMDB)
Elisa Costa (PT)
Padre João (PT)
Antônio Júlio (PMDB)
Adalclever Lopes (PMDB)
Pastor Vanderlei Miranda (PMDB)
Paulo Guedes (PT)
Sávio Souza Cruz (PMDB)
Luiz Tadeu Leite (PMDB)
André Quintão (PT)
Cecília Ferramenta (PT)
Almir Paraca (PT)
Carlos Gomes (PT)

O PV teve a seguinte bancada:
Agostinho Patrus Filho
Tiago Ulisses
Rosângela Reis
Inácio Franco
Délio Malheiros
Rômulo Veneroso
Hely Tarqüínio

O PDT teve os seguintes representantes:
Sebastião Helvécio
Sargento Rodrigues
Carlos Pimenta
Alencar da Silveira Jr.
Paulo Cesar

Pela coligação PHS/PSC/PSB foram eleitos:
Eros Biondini (PHS)
Wander Borges (PSB)
Antônio Genaro (PSC)
Fábio Avelar (PSC)
Antônio Carlos Arantes (PSC)

O PPS elegeu os seguintes deputados:
Neider Moreira
Sebastião Costa
Djalma Diniz
Gláucia Brandão

A Coligação PTC/Prona/PSDC fica composta por:
Chico Uejo (PTC)
Dr. Rinaldo (PTC)
Delvito Alves (PTC)

O PMN elegeu:
Walter Tosta
Maria Lúcia

As coligações PRTB/PTN/PIN e PL/PAN, além do PCdoB elegeram os seguintes deputados:
Juninho Araújo (PRTB)
Deiró Marra (PL)
Carlin (PCdoB)