Visitantes do jornal Na Boca do Povo online

26 de maio de 2009

Última semana para inscrição no Programa de Estágio da Vale 2009

Faltam apenas quatro dias para o fim do prazo de inscrição para o Programa de Estágio da Vale 2009. Os selecionados iniciarão as atividades em agosto de 2009 e receberão bolsa-auxílio mensal de R$ 600,00 a R$ 900,00, dependendo do curso (técnico ou superior) e da carga horária, que varia entre 4 e 6 horas.

São oferecidas 315 vagas para estudantes dos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia, São Paulo, Sergipe, Espírito Santo, Pará e Maranhão. As inscrições podem ser feitas até o dia 24 de maio por meio do site www.vale.com.

Estudantes participam de caminhada do Conselho Tutelar

Foto:Daniel Cota / Acom PMSGRA
Alunos da escola Desembargador Moreira dos Santos fizeram uma apresentação teatral "Baladas da Exploração"


Atividade marcou o dia de Combate a Violência e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

A segunda-feira, 18 de maio foi marcada em São Gonçalo do Rio Abaixo por uma mobilização de adolescentes e crianças juntamente com o Conselho Tutelar da cidade. No dia em que é celebrado o Dia de Combate a Violência e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, estudantes das escolas Manuel Moreira Gonçalves e Desembargador Moreira dos Santos saíram às ruas com faixas, cartazes e folhetos alertando sobre o crime e informando sobre as formas de denunciá-lo.

A caminhada para manifestação contra a Violência e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi promovida pelo Conselho Tutelar e ocorreu em dois horários: às 8 e às 16 horas. A concentração dos participantes foi em frente ao Centro Cultural de onde os alunos seguiram em caminhada até o campo do Operário no bairro Guanabara, retornando em seguida.

No dia 19 as atividades se estenderam em parceria com o Núcleo Psicossocial Peixe Vivo, onde foi realizado no Centro Cultural de São Gonçalo, um seminário sobre Enfrentamento a Violência e Exploração Sexual. Uma apresentação teatral com o tema “Baladas da Exploração” foi encenada pelos alunos da Escola Estadual Desembargador Moreira dos Santos e em seguida todos participam de um debate com a assistente social Theressa Marques Aquino.

Mutirão contra dengue no bairro Lucília

Na sexta-feira, 22 de Maio, a Secretaria de Serviços Urbanos, em parceria com a Vigilância em Saúde (Visa), realizou um mutirão de limpeza no bairro Lucília com o objetivo de combater a dengue. Outras informações na Visa pelo telefone 1520.

São-gonçalenses participam do 9º Festival da Quitanda

Objetivo é incentivar a geração de renda e valorizar a cultura local

Oito quitandeiros de São Gonçalo do Rio Abaixo participaram, no domingo, 17 de Maio, da 9ª edição do Festival da Quitanda realizada no município de Congonhas. O evento contou com cerca de 40 estandes onde o público pode experimentar e levar para casa todo tipo de quitutes, além de tortas, licores e cachaças locais.

Bolos, biscoitos de polvilho, pães caseiros, roscas, pães de mel, trufas, bombons, pães de queijo recheados foram algumas das especialidades apresentadas no evento pelos são-gonçalenses Geraldo Lopes Teixeira, Cláudia Regina Torres, Aspásia Joana de Figueiredo, Elisângela de Lourdes Miguel, Maria das Graças Correia, Maria de Lourdes Coelho, Reginalda Márcia Dias e Terezinha Teodora das Graças.

Em 2005, a quitandeira Maria das Graças Correia foi premiada durante a realização da 5ª edição do evento com a quitanda mais saborosa que foi a rosquinha de nata.

A Secretaria de Cultura, Patrimônio e Turismo de São Gonçalo vem incentivando a participação assídua dos produtores nesses eventos que visam a valorização cultural além da geração de renda.

Prefeito entrega certificados dos cursos promovidos pelo CAT/Sine

Foto:Regiane Ferreira - Acom/PMJM


Os alunos dos cursos de capacitação em Braile, Libras, Técnicas em Vendas e Pedreiro receberam na última quinta-feira, 14, no auditório Leonardo Diniz, os certificados de conclusão dos cursos. Ao todo, foram entregues 105 certificados dos cursos que foram realizados com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado (Sedese) e Centro de Apoio ao Trabalhador (CAT/Sine). Na oportunidade, o prefeito Gustavo Prandini nomeou os representantes que irão compor a Comissão Municipal de Emprego.
Além do chefe do Executivo, estiveram presentes no local Mauro Nunes, diretor regional da Sedese; Luiz Carlos de Castro, secretário de Assistência Social; Dorinha Machado, presidente da Câmara de João Monlevade, alunos e professores dos cursos.
Durante o evento, professores e alunos se revezavam para acompanhar as falas dos participantes através da linguagem dos sinais. Assim, os portadores de deficiência auditiva tiveram a oportunidade de participar da entrega de certificados. Para o prefeito Gustavo Prandini, a língua de sinais elimina as barreiras de comunicação. Ainda de acordo com ele, a regulamentação de um decreto definirá que em todos os atos públicos haja um intérprete da linguagem dos sinais. A presidente da Câmara também aprovou a idéia e disse que a ação é uma forma de inclusão social.

20 de maio de 2009

NOZINHO NEM AÍ

Foto:Arquivo

Publicado no blog Rapadura Sexta-feira, 27 de Fevereiro de 2009

Informado de que um grupo de oposição ameaçava oferecer denúncias contra seu governo no Ministério Público, o prefeito Nozinho, de São Gonçalo do Rio Abaixo foi lacônico:
“Que denunciem o que acham que devam denunciar. Entrei na política para ajudar a cidade, mas se a Justiça julgar que errei e quiser me tirar do cargo, saio tranquilamente e volto para minha atividade empresarial. Não preciso de Prefeitura.”
E mudou de assunto.
O prefeito Nozinho tem vários processos no TREMG, sobre eleições 2008, basta entrar no site do TREMG e conferir.Ele diz que entrou na politica para ajudar a cidade, mas o que Nozinho sabe fazer é perseguir imprensa e o povo São Gonçalense, Nozinho é perseguidor e ditador. Maiores detalhes na edição do jornal.

18 de maio de 2009

Bradesco se une à Vale em programa de estímulo a pequenos e médios fornecedores

Parceria com o banco vai possibilitar acesso a linhas de crédito para desconto antecipado de faturas

A Vale firmou convênio com o banco Bradesco para possiblitar o acesso a linhas de crédito mais ágeis e com taxas mais competitivas aos pequenos e médios fornecedores da mineradora. A parceria é parte do Inove, programa de estímulo à economia local da Vale que já conta com a parceria de outras instituições, como o Banco do Brasil. A meta é disponibilizar aos seus fornecedores pelo menos R$ 120 milhões este ano. O Inove conta com várias frentes de incentivo aos fornecedores: além de linhas de financiamento, há também ações de capacitação e qualificação. Quase 30 empresas já se candidataram às linhas de financimento do Inove, o que totaliza cerca de R$ 23 milhões.

O acesso facilitado aos recursos dos bancos está movimentando a economia das pequenas e médias empresas fornecedoras da Vale em plena crise global de crédito. "Embora o Inove não tenha sido concebido para este momento porque passa a economia mundial, os fornecedores estão percebendo que podem continuar focando no longo prazo investindo agora", avalia Daniel Saldanha, Gerente Geral de Suprimentos da Vale. Os destinos dos financiamentos liberados ou em análise comprovam a avaliação do executivo da Vale. A maioria dos candidatos às linhas de crédito do Inove está investindo em mão-de-obra, novas instalações e equipamentos.

"A Vale orienta sua relação com os fornecedores pelo compromisso em disseminar a responsabilidade econômica, social e ambiental em sua cadeia produtiva. Investir no desenvolvimento de seus fornecedores, nas diferentes localidades onde a empresa atua, fortalece laços e motiva a estabelecer parcerias mais produtivas, que resultam em ganhos para ambas as partes", avalia Daniel Saldanha.

Sobre o Inove
O Inove foi lançado em dezembro de 2008 como instrumento de fortalecimento das economias locais nas regiões onde a Vale atua. A idéia é estimular a cadeia de pequenos e médios fornecedores. Na base de dados da Vale estão hoje cerca de 10 mil empresas cadastradas. A prioridade do Inove é para fornecedores locais com índices crescentes de aquisições nas próprias regiões de atuação da empresa. No que diz respeito ao crédito, serão duas linhas:
1. Crédito Direto ao Fornecedor (CDF), uma solução de capital de giro de curto prazo que possibilita aos fornecedores anteciparem suas faturas, já liberadas no sistema da Vale, junto aos bancos conveniados. O financiamento poderá ser de até 100% do valor do crédito relativo à parcela das prestações de serviços ou fornecimento de bens à Vale;


2. Fundo de Financiamento a Pequenos e Médios Fornecedores (FFF), uma linha mantida pela Vale com instituições financeiras, destinada aos pequenos e médios fornecedores participantes do PDF. O Fundo é de R$ 50 milhões, renováveis, e o limite de operação por contrato, de R$ 2 milhões.

Já as ações de capacitação e qualificação do Inove foram estruturadas com base nas demandas dos projetos e operações da Vale, bem como nos temas estratégicos mapeados junto aos demais parceiros do programa. Para isso, a Vale espera capacitar 1.500 pessoas até dezembro deste ano.

O Inove atuará também em parceria com os Programas de Desenvolvimento de Fornecedores (PDF) e entidades de classe, contribuindo com metodologias e tecnologia de educação para capacitação de trabalhadores e empresários. São três eixos de ação:

1. Atualização - aperfeiçoamento contínuo por meio de seminários técnicos, workshops e eventos com temas relacionados à indústria de mineração, logística, energia e siderurgia;

2. Qualificação - soluções educacionais para desenvolver as competências requeridas para a gestão de uma empresa de classe mundial, com a organização de um programa curricular mínimo para formação de trabalhadores da cadeia de suprimentos;


3. Sustentação - formação de instrutores e apoio à identificação de recursos visando à expansão e/ou melhorias na infraestrutura, recursos tecnológicos, acervos bibliográficos etc. das instituições de ensino e centros de formação participantes.

Parceria

Além das ações de desenvolvimento e capacitação, da oferta de linhas de crédito e da mobilização da cadeia produtiva da Vale, um dos desafios do Inove é estimular a realização de negócios para os fornecedores locais por meio da integração com entidades de classe, órgãos do governo, grandes empresas, instituições financeiras e de ensino. Dessa forma, o Inove vai:

Disponibilizar, com antecedência, as informações de Projetos de Investimentos e Operações da Vale nos estados de sua atuação, com o objetivo de identificar as oportunidades de negócio;

Estimular a formação de consórcios e alianças entre grandes fornecedores e empresas locais para a participação em processos de contratações;


Analisar os incentivos fiscais, tributários e instalações de empresas, junto com fornecedores regionais, entidades de classe e órgãos do governo;

Incentivar o processo de internacionalização dos fornecedores locais, para atuarem em novos mercados, junto aos projetos da Vale no exterior.

Secretaria de Saúde contrata cirurgiões dentistas

A Secretaria Municipal de Saúde contrata, por meio de Processo Seletivo Simplificado, 10 cirurgiões dentistas médicos para trabalhar na Rede de Assistência Básica/Saúde Bucal (conforme determinação da Secretaria Municipal de Saúde). São cinco vagas para jornada de trabalho de 20 horas por semana e outras cinco para 40 horas de trabalho. O salário varia entre R$ 1.473,00 e R$ 2.946,00.
As inscrições devem ser feitas entre os dias 20 e 22 de maio, na Secretaria Municipal de Saúde (gerência do Pronto Atendimento), que fica na avenida Wilson Alvarenga, 30, Belmonte. O horário é de 8h as 10h30 e de 13h as 16h.
No ato da inscrição, o candidato deve apresentar Carteira de Registro no Conselho Regional de Odontologia (CRO); Certificado de curso de pós-graduação/aperfeiçoamento, expedido por instituição oficial de ensino devidamente reconhecida e documentos pessoais.
O resultado final do Processo Seletivo Simplificado será homologado pelo prefeito e afixado no quadro de aviso do Pronto Atendiemnto no dia 4 de junho. Edital completo e outras informações na Secretaria de Saúde.

Secretaria de Trabalho Social promove ação de combate a exploração infantil

No dia 18 de maio é celebrado o Dia Nacional de Combate à Violência, Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Para conscientizar e mobilizar a sociedade monlevadense a participar da luta de prevenção e combate a essa forma cruel de violência, a Secretaria Municipal de Trabalho Social de João Monlevade realiza neste domingo, 17, de 10h as 12h, panfletagem no Posto da Polícia Rodoviária Federal, às margens da BR-381.
A campanha continua na segunda-feira, 18, com panfletagem nas avenidas centrais do bairro Carneirinhos. Denúncias referentes a esse tipo de crime, que constituem violação dos direitos humanos, podem ser feitas no Conselho Tutelar pelo telefone (31) 3851-3032.

COPA ESTRADA REAL: Bom Jesus joga em casa contra Itabirito

A Seleção de Bom Jesus do Amparo enfrentará a seleção de Itabirito neste domingo, dia 17 de maio, às 15 horas, no Estádio Raimundo Dias, campo do Amparo Futebol Clube (AFC), em Bom Jesus do Amparo.
O jogo abrirá a primeira rodada da segunda fase da chave E, da IV Copa Estrada Real de Futebol Amador.A seleção de Viçosa ficará de folga nesta rodada.
Nesta segunda fase da competição as 12 melhores seleções foram divididas em quatro chaves. Os primeiros de cada chave avançarão para a fase semifinal.
Para a partida de domingo, o técnico Rogério dos Santos, o “Gelão” convocou vinte atletas para a partida: Ailton, Alain, Bedelzinho, Cinei, Dalton, Dênio, Dirlei, Douglinhas, Gegê, Gelão da Ponte, Gustavo, Henrique, João Paulo, Marcelo, Naldinho, Negueti, Nem, Padeiro, Ridrey e Warley.

Prefeitura de Bom Jesus vai firmar parceira com IEF

O prefeito Wanderlei dos Santos Ribeiro (DEM) e o secretário municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Adilson José Duarte participaram, na quarta-feira, dia 12 de maio, de uma reunião no Núcleo Operacional de Florestas, Pesca e Biodiversidade do Instituto Estadual de Floresta (IEF), em João Monlevade, para conhecer os termos da parceira que o município fará com o órgão estadual. O termo de compromisso foi apresentado, pelo gerente da regional Centro- Sul do IEF, Edmilson Silva.
Os objetivos principais do convênio são: promover o cercamento de nascentes e matas ciliares com o fornecimento de arame e estacas, além da distribuição de mudas produzidas nos viveiros do IEF para os produtores rurais.
Para participar do projeto os produtores rurais terão que preencherem um documento que já está disponível na Prefeitura Municipal, ou aguardar a visita de um técnico em sua propriedade.

Administração Municipal recebe equipamentos para Telecentros

A Administração Municipal recebeu na tarde desta quinta-feira, 14, equipamentos de informática para a instalação de mais dez Telecentros em João Monlevade. Cada unidade vai receber um servidor de Telecentro, dez computadores, 11 estabilizadores, um roteador Wireless, uma impressora a laser, uma câmera para monitoramento remoto e um projetor multimídia. Já o mobiliário de cada Telecentro é composto por 21 cadeiras, um armário, uma mesa para o instrutor, uma mesa de impressoras e onze mesas para os computadores.
O prefeito Gustavo Prandini apresentou os equipamentos, que estão no almoxarifado da Secretaria de Obras, e ressaltou que o objetivo principal dos Telecentros é promover o desenvolvimento social e econômico das comunidades atendidas, reduzindo a exclusão social e digital, criando oportunidades aos cidadãos. “Essa é a primeira fase para o desenvolvimento do nosso projeto de campanha que é o Monlevade Digital. Queremos oferecer acesso gratuito de Internet a toda a comunidade”. Além disso, também será oferecido nos Telecentros cursos, palestras e exibição de filmes educativos”, explicou o chefe do Executivo.
Os Telecentros serão instalados em diversos pontos da cidade. Entre os locais já selecionados estão salas no Projeto Vida Nova (bairro São João), Casa do Adolescente e sede do Bem Viver (ambos no Novo Cruzeiro), casa no bairro Vila Tanque (próximo ao Senai), Sede Social da Associação Metodista de Assistência Social (Amas - Nova Esperança) e Centro Comunitário do Bairro Baú.
A previsão é de que os Telecentros comecem a funcionar em até 60 dias. Todas as unidades são abertas à comunidade, entre 7h e 17 horas. Além disso, há acesso para portadores de necessidades especiais e instrutores capacitados para atenderem deficientes visuais.
Em funcionamento
Já existe um Telecentro em funcionamento em João Monlevade. A unidade fica na avenida Gentil Bicalho, 370, loja 101, Bairro JK, próximo ao Hipermercado. A média de usuários do Telecentro é de 80 pessoas por dia.

CAT/Sine abre vagas para emprego

O Centro de Atendimento ao Trabalhador/ Sistema Nacional de Emprego de João Monlevade está com oportunidades de emprego em aberto. São vagas para mecânico de motos, mecânico pneumático, cozinheira, vendedor externo, ajudante de montagem, soldador TIG, operador de escavadeira, motorista de caminhão pesado, auxiliar administrado, embalador, estoquista, eletromecânica (mecatrônica), motoboy, vendedor externo, técnico em eletroeletrônica, operador de patrol, servente de pedreiro e torneiro mecânico.
Para todos os cargos é exigida experiência mínima de seis meses na função. Todas as vagas são destinadas ao sexo masculino, exceto para o cargo de cozinheira e vendedor externo, que pode ser para ambos os sexos.
Os interessados deverão procurar a sede do CAT/Sine, que fica na Rua Armando Batista, 167, no bairro Rosário, munidos da Carteira de Trabalho. O horário de atendimento é de 7 às 11 horas, de segunda a sexta-feira. Informações pelo telefone (31) 3852-1247.

Secretaria de Saúde faz vacinação de idosos em igrejas

A Secretaria Municipal de Saúde, através da Vigilância em Saúde (Visa), realiza vacinação contra gripe em idosos nas igrejas católicas. De acordo com a Visa, a meta é atingir 80% da população de João Monlevade com idade igual ou superior a 60 anos, conforme diretrizes do Ministério da Saúde. Para isso, a vacina continua sendo oferecida até o dia 29, em todas as unidades de saúde do município. O percentual na cidade, até o fim da tarde de terça-feira, 12, era de 68,55%. Confira no quadro abaixo a relação de igrejas e horário das vacinas.
Vacinação contra gripe em idosos
Data Local Horário
13/05 Igreja Nossa Senhora da Conceição (bairro Carneirinhos), Santa Rita (bairro Novo Horizonte) e Centro Comunitário do bairro José de Alencar A partir das 18 horas
16/05 Igreja Sagrado Coração de Jesus 18 horas
17/05 Igreja Nossa Senhora da Conceição
A partir das 7 horas
17/05 Sagrado Coração de Jesus A partir das 9 horas e às 18 horas
19/05 Nossa Senhora da Conceição A partir das 7h30 e às 18 horas

“Código Florestal causará prejuízos a economia, aos municípios e à autonomia municipal”, alerta presidente da AMS

O Presidente da Associação Mineira de Silvicultura - AMS, Dr. Bernardo de Vasconcellos tem criticado duramente o Código Florestal Brasileiro e alertado que a lei, como se pretende aplicar, representa o fim de Minas Gerais como produtor rural.
Em palestra realizada para os prefeitos do Estado no 26º Congresso Mineiro de Municípios, ele falou do risco iminente dos municípios de perder significativa parte das suas áreas produtivas. No VII Encontro Verde das Américas, que reuniu lideranças ambientais e autoridades de vários países, Bernardo de Vasconcellos também foi convidado para fazer uma palestra sobre o assunto e foi aplaudido de pé.
O Código Florestal Brasileiro em vigência é de 1965. Em 2008, o ministro do Meio Ambiente editou o decreto 6514, referente a punições mais rigorosas contra os crimes ambientais, que teve sua entrada em vigor adiada para novembro deste ano.
Entre as imposições do decreto, está o prazo de 180 dias para recomposição de Reserva Legal a partir da sua publicação, além de multas e embargos à comercialização de produtos agropecuários vindos de propriedades localizadas em áreas de proteção ambiental.
Vasconcellos ressalta que o instituto de reserva legal como hoje aplicado não se confunde com as áreas de preservação permanente. Havendo, portanto, duas restrições de uso da propriedade para o mesmo fim: a Reserva Legal e distinta dela as áreas de preservação permanente.
O Brasil tem produção agrícola consolidada há séculos, e muitas destas áreas estão inseridas no espaço que se pretende via decreto instituir a intocabilidade. “Um empreendimento então legalmente implementado atendendo e obedecendo todas as normas vigentes, de repente, por uma aplicação retroativa de novos conceitos, passa a ser um empreendimento fora da lei, sujeito a diversas penalidades e inclusive confisco”, exemplifica Vasconcellos.
Para ele, o decreto é inconstitucional por prever imposições não previstas em lei. “A Constituição Federal determina que ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei. Dessa forma, o decreto não é ato válido para instituir infrações e sanções”, afirma.
As normas do decreto, segundo Vasconcellos, foram elaboradas ao arrepio das técnicas cientificas e sem a observância das realidades regionais e municipais.
Trabalho realizado pela Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais confirmou que grande parte das áreas de produção do Estado encontra-se na extensão onde o decreto considera de preservação permanente, portanto proibidas de serem usadas para a produção de alimentos. Nessa área está, por exemplo, 50% do café cultivado no Estado.
A grande preocupação de Vasconcellos é com os municípios brasileiros. Segundo ele, num momento em que União e Estados estão transferindo às administrações municipais a responsabilidade de reger e aplicar as políticas públicas que compreendem obrigações onerosas em todos os segmentos, sem, no entanto, promover uma divisão das receitas que seja proporcional às obrigações, o decreto inviabiliza as atividades agrícolas em mais de 75% do território Brasileiro.
“Com uma mão deixa-se a cargo dos municípios todas as obrigações e deveres de atender a comunidade em saúde, educação e demais áreas, e com outra inviabiliza-se a economia municipal e por conseguinte a nacional, ao inviabilizar a atividade agrícola. Com isso cria-se instabilidade e insegurança ao se agredir de forma retroativa atividades já consolidadas há anos, criminalizando-se os produtores”, ressalta.
O presidente da AMS defende a urgente atualização do Código Florestal Brasileiro, que permita o equilíbrio do uso das riquezas naturais de forma correta e sustentada. “O meio ambiente não pode coibir o desenvolvimento e vice-versa, a teoria da intocabilidade é para aqueles mais preguiçosos que fogem da pesquisa do estudo, da criação de soluções tecnológicas”, diz.
Bernardo de Vasconcellos citou a lei aprovada em Santa Catarina que, segundo ele, permitiu a adequação das normas levando-se em conta a realidade existente e as situações consolidadas. “Esta lei impediu o fechamento de mais de 80 mil propriedades que já produzem há décadas naquele Estado”, lembrou.
Para ele, a lei catarinense é um “marco na resistência contra os abusos e exageros autoritários perpetrados via uma “maquiagem” que se intitula de defesa ambiental, mas que não o é”.
Um exemplo de inciso da lei de Santa Catarina que vem causando grande polêmica é a da delimitação da restrição do uso de áreas ao longo de rios e cursos de água. Mas Vasconcellos explica que, se em cada propriedade com menos de 50 hectares for respeitada uma faixa ciliar de cinco metros e em cada propriedade de mais de 50% for respeitada uma faixa de 10 metros ao longo dos cursos de água, se obterá grande implemento de áreas preservadas nas margens dos rios naquele Estado em comparação com a situação atual. “A medida provisória para esta faixa ciliar, por sua vez, é impraticável e impossível de ser adotada em Santa Catarina sem gerar miséria, exclusão e confisco de milhares de pequenas propriedades”, afirma.
O presidente da AMS sugere a participação efetiva dos municípios na aplicação da política agrícola e econômica. “Temos que descentralizar o exercício do poder e dar mais autonomia aos municípios para que possam combater a morosidade e adequação das políticas públicas à realidade e necessidade do seu povo”.
Ele explicou que a autonomia dada aos municípios ficou limitada, sobretudo, em virtude da dependência econômica a que as administrações municipais foram submetidas, sendo obrigadas “a suplicar na Capital Federal um mínimo de recurso necessário a sua subsistência”.
“Precisamos ouvir os municípios, ver a realidade de cada local e os impactos que serão causados sobre o seu povo. A criação de uma lei que impede o Brasil de produzir é um crime de lesa pátria e necessita ser urgentemente revista”, alerta o presidente da AMS.

Vale entrega 10 toneladas de alimentos para vítimas das enchentes

A Vale deu início à entrega de 13 mil cestas básicas para as famílias vítimas das enchentes no Maranhão, Pará e Piauí. Além da entrega dos donativos, a empresa vai ajudar na elaboração de projetos para reconstrução das cidades. Assim, os prefeitos poderão solicitar recursos ao Ministério da Integração para realizarem suas obras. Os projetos de reconstrução serão realizados com base na Avaliação de Danos (Avadan) enviados pelos prefeitos à Defesa Civil.

No Maranhão, 25 mil pessoas de 11 cidades localizadas ao longo da Estrada de Ferro Carajás serão beneficiadas com a entrega dos donativos. No último final de semana foram doadas mil cestas para Santa Rita, Itapecuru, Miranda do Norte e Vitória do Mearim. A diretora do centro de Saúde em Santa Rita, Maria Dalva Coelho, agradeceu o apoio: "A Vale agiu na hora e no momento certo", ressaltou. Nesta segunda-feira, foram enviados donativos para as cidades de Arari, Monção, Pindaré-Mirim, Alto Alegre do Pindaré e Tufilândia. No Piauí serão beneficiadas 15 mil pessoas desabrigadas. No Pará, o número de beneficiados é de cerca de 25 mil.

Ao todo a Vale doará dez toneladas e meia de alimentos não perecíveis. A entrega está sendo feita em caminhões e trens, por integrantes do programa Voluntários Vale. A ação conta com a parceria dos governos dos estados, por meio da Defesa Civil, órgão responsável por repassar os dados sobre as cidades e famílias atingidas pelas enchentes.

Além das cestas básicas, a Vale está com uma campanha nacional em todas as suas unidades para arrecadar alimentos não perecíveis, artigos de higiene pessoal e limpeza e roupas. A campanha mobilizou empregados, colaboradores, fornecedores e prestadores de serviço. Postos de coleta foram instalados nas dependências da Vale para facilitar na arrecadação.

Até o momento, empregados da Vale e a comunidade no Maranhão doaram cerca de 400 quilos de alimentos, 800 peças de roupas, 180 itens de material de higiene e 100 quilos de remédios. As próprias comunidades prejudicadas pelas chuvas se envolvem nas ações dos Voluntários Vale. "As pessoas recebem uma camisa e ajudam carregando donativos", diz o coordenador do grupo Voluntários Vale, Ronald Neri.

De acordo com a coordenação do Voluntários Vale, a campanha só vai terminar após a sinalização da Defesa Civil. O comitê do grupo pede a participação de voluntários na triagem de alimentos para agilizar a entrega.

Prefeito recebe vereador de Santa Bárbara

O prefeito Gustavo Prandini recebeu em seu gabinete na manhã dessa terça-feira, 12, o vereador santabarbarense Moisés Cardoso Sanches (PTB), que representa a Associação Vida Nova. A visita teve como objetivo a cortesia com o Executivo Monlevadense. Durante o encontro, que contou também com a participação do vice-prefeito Wilson Bastieri, integrante da Associação Amor Exigente, do assessor de governo Emerson Duarte e do chefe de gabinete Jânio Quadros, foi levantada a questão do combate às drogas no Médio Piracicaba.

Trem de passageiros e de carga voltam a circular pela EFC

Os trens da Estrada de Ferro Carajás (EFC) voltaram a circular. Um trabalho inédito de engenharia possibilitou a liberação da via, interditada desde o dia 4 de maio, devido às fortes chuvas que castigam o norte e nordeste do Brasil.

Com isso, a partir desta terça-feira (12/05), o trem de passageiros parte de Parauapebas, às 6h, em direção a São Luís. A previsão de chegada na capital maranhense é às 22h.

A liberação do trecho alagado teve início às 19h, deste domingo (10/05) quando o nivel da água sobre o trilho baixou para 9cm, possibilitando a passagem dos trens de carga. O tráfego foi feito em regime especial, com os trens circulando com velocidade de 5Km/h e com acompanhamento das equipes de operação e manutenção durante todo o tempo.

A liberação do trecho só foi possível depois que a equipe de engenharia da Vale construiu dois diques de 850 metros cada um, ao lado dos trilhos, formando um muro. Em seguida, bombas de sucção começaram a retirar a água que cobria os linha férrea. O trabalho envolveu cerca de 500 homens, trabalhando ininterruptamente. Para a construção dos diques foram usados 56 mil sacos de areia.

Padre Norberto recebe homenagem do prefeito e do administrador regional

Foto: Regiane Ferreira-Acom/PMJM
Na última quinta-feira, 7, a comunidade católica se despedia do padre Norberto Antônio Lobo durante a última missa presidida por ele na igreja do Perpétuo Socorro no bairro Loanda. Ao final da celebração, o prefeito Gustavo Prandini e o administrador da regional do Cruzeiro Celeste, Luiz Cláudio do Patrocínio, entregaram ao sacerdote um diploma por sua atuação comunitária e dedicação à Paróquia São Luis Maria de Montfort.
De acordo com o prefeito, a homenagem é uma forma de agradecer ao sacerdote pelo tempo em que esteve na igreja e pelo seu empenho junto aos mais necessitados. Segundo o administrador da regional, a atuação do padre Norberto sempre foi elogiada por toda a comunidade.
Muito emocionado, padre Norberto agradeceu pela homenagem e disse que não gostava de dizer adeus, e sim “até breve”. Padre Norberto explica que cumpria uma missão em Monlevade e que agora irá cumprir um novo chamado em sua terra natal, a Índia.
A comunidade dos Missionários Monfortinos é formada por padres que se unem num trabalho de evangelização e promoção humana. A maior parte das missões está concentrada nas paróquias das periferias e nos bairros mais carentes das cidades.

Estágios na Vale: mais de 2.500 inscritos

As inscrições para o Programa de Estágio 2009 da Vale estão abertas e, até o fim da tarde de sexta-feira, já eram mais de 4.400 acessos e 2.660 cadastros válidos. As inscrições podem ser feitas através do site www.vale.com até o dia 24 de maio.

São oferecidas 315 vagas para estudantes universitários e de nível técnico dos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia, São Paulo, Sergipe, Espírito Santo, Pará e Maranhão. A lista completa e a divisão de cursos, por estado, estão disponíveis no site.

17 de maio de 2009

III Módulo - CURSO REG. DE FORMAÇÃO DE VOLUNTÁRIOS SOBRE O MÉTODO APAC‏

III MÓDULO DO CURSO DE FORMAÇÀO DE VOLUNTÁRIOS DO

METODO APAC – VALES DO MÉDIO PIRACICABA E DO AÇO.

CIDADES: SANTA BÁRBARA, ITABIRA, RIO PIRACICABA,

TIMÓTEO, CORONEL FABRICIANO, IPATINGA E NOVA ERA



Acontece nos dias 22 a 24 de Maio, respectivamente 6ª. F, Sábado e Domingo o terceiro e último módulo do Curso de Formação de Voluntários do Método APAC, para os Vales do Médio Piracicaba e do Aço. O curso envolve as cidades de Santa Bárbara, Itabira, Rio Piracicaba, Timóteo, Coronel Fabriciano, Ipatinga e Nova Era, onde já existem APACs, além de J. Monlevade, onde mesmo não existindo ainda uma unidade, existem simpatizantes da causa, empenhados em melhor conhecer a metodologia.
O trabalho da APAC - ASSOCIAÇAO DE PROTEÇAO E ASSISTENCIA AOS CONDENADOS – Associação formada por voluntários, visa levar ao interior das prisões, assistência humanitária e fraterna, alicerçada em um método genuinamente brasileiro, hoje apoiado pela ONU e presente em mais de 20 países, sendo por ela considerado como a mais importante iniciativa, no momento, dentro dos presídos de todo o mundo, para recuperação de condenados.
Mário Ottoboni, hoje aos 74 anos, palestrante desse Módulo é o idealizador do Método APAC de valorização humana do preso e sua recuperação, iniciou esse apostolado com a equipe da Pastoral Carcerária em 1972 , na cidade de S. José dos Campos – SP.
Desde então dedica-se a divulgação do trabalho através de palestras, livros e ações estratégicas de interesse da causa, multiplicando o corpo de voluntários e levando a todos a mensagem de fé nesse trabalho que tem a espiritualização do homem, a sua religiosidade como um dos pontos de sustentação.
A APAC –MAE , espelho mundial do trabalho está localizada na cidade de Itaúna- MG, onde há 23 anos, vem recuperando com sucesso pessoas dadas ao crime, devolvendo-os, cidadãos mais conscientes, melhor formados ao convívio de suas famílias e da sociedade.
Tudo isso, que parece impossível se torna realidade com a participação de cada um, que despindo-se dos “pré-conceitos”, queira fazer um pouquinho pela causa, apoiando-a naquilo que possa. Para que isso seja possível, você tem apenas que conhecer de perto esse trabalho que é apaixonante ! Esse é o papel do curso ora realizado. Participe !

9 de maio de 2009

Clube de Mães realiza feira de artesanato

A Prefeitura de João Monlevade, através da Secretaria Municipal de Trabalho Social, realizou nessa sexta-feira, 8 na Praça Sete, uma feira com produtos artesanais produzidos por oito Clubes de Mães de João Monlevade. Centenas de pessoas visitaram o stand e puderam adquirir panos de pratos, toalhas bordadas, bonecas, tapetes, bolsas e demais artigos.
Segundo uma das organizadoras da feira, Jalva Ribeiro, o objetivo é mostrar o trabalho das mulheres que integram os clubes na geração de renda. “Além disso, ela doam o seu tempo para orientar, ensinar e promover a auto-estima de outras mulheres e adolescentes de vários bairros da cidade”, acrescentou.
Participam desse trabalho os grupos: Paz e Amizade, Santa Bárbara, Rainha da Paz, Nossa Senhora Imaculada, Nossa Senhora Aparecida, Unipaz, Nossa Senhora Auxiliadora e Nossa Senhora da Guia. A feira também contou com a parceria do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Monlevade e Associação Industrial Comercial (Acimon).
Outras informações sobre o trabalho desenvolvido pelos Clubes de Mães, podem ser adquiridas pelo telefone 3852-3310, ramal 212.

7 de maio de 2009

Vale investiu US$ 731,6 milhões em Minas no 1T09

Empresa teve saldo positivo de 549 novas contratações no estado


A Vale investiu(** Engloba investimento e custeio.) US$ 731,6 milhões em Minas Gerais no 1T09 contra US$ 1,17 bilhão investidos no 1T08. Os investimentos socioambientais somaram US$ 25,7 milhões no 1T09. Comparando o primeiro trimestre de 2009 com o de 2008, a empresa teve um saldo positivo de contratações de 549 empregados próprios, o que representa um aumento de 3% no quadro de pessoal. Em função dos diversos investimentos que a Vale mantém em Minas Gerais, a mineradora está gerando cerca de 11.000 empregos em canteiros de obras de projetos em andamento, tais como a finalização das instalações do projeto Itabiritos e a expansão da mina de Fazendão.

Destaques socioambientais

Meio Ambiente

No primeiro trimestre, teve início a edição 2009 do programa Atitude Ambiental, iniciativa da Vale focada na ampliação da percepção das questões ambientais pelos públicos interno e externo da empresa. Cerca de 1.300 pessoas participaram de treinamentos e dinâmicas relacionados aos cuidados com o meio ambiente. Paralelamente, foram realizadas reuniões com os representantes das cidades onde o programa é realizado, para fortalecer as parcerias.

Este ano, o Atitude Ambiental abrangerá 15 municípios de Minas Gerais: Itabira, Ouro Preto, Mariana, Catas Altas, Barão de Cocais, Santa Bárbara, Rio Piracicaba, Bela Vista de Minas, São Gonçalo do Rio Abaixo, Congonhas, Belo Vale, Brumadinho, Itabirito, Nova Lima e Mário Campos.

Além de fomentar a visão sistêmica sobre o meio ambiente, a iniciativa busca contribuir para a melhoria dos indicadores ambientais dessas cidades, por meio da disseminação de valores que favoreçam a preservação dos recursos naturais e a ampliação do conhecimento técnico. Com a edição 2009, a Vale completa dez anos de programas de educação ambiental em Minas Gerais.

Desenvolvimento socioeconômico

Como parte da política socioambiental da companhia de promover o desenvolvimento das comunidades onde está inserida, a Vale deu início, em março, ao ciclo de apresentações do programa Inove. Itabira foi a primeira cidade do Estado a receber a equipe da Vale. O Inove tem objetivo de fortalecer o relacionamento da empresa com seus pequenos e médios fornecedores regionais, por meio de capacitação, disponibilização de linhas de crédito e incentivo, tornando-os mais competitivos para atender às múltiplas exigências do mercado. O programa conta com a participação de diferentes áreas da empresa e é realizado em parceria com entidades de classe, órgãos de governo, instituições financeiras e de educação.

Patrimônio social

Ainda no primeiro trimestre deste ano, a Vale recuperou o trevo de acesso a São Sebastião das Águas Claras, distrito de Nova Lima mais conhecido como Macacos. As obras, que duraram de janeiro a março, buscam aumentar a segurança no trânsito e priorizar o tráfego local. O trevo ganhou nova sinalização, recuperação asfáltica, pintura e revegetação, e suas condições de tráfego foram reestabelecidas. Para manter o estado de conservação, semanalmente, um caminhão pipa fará a limpeza do trevo e uma equipe ficará responsável pela manutenção dos jardins.

INVESTIMENTO SOCIOAMBIENTAL
Em US$ Milhões
Estado1T081T09

MG35,525,7


EMPREGOS
MG1T081T09Var.

PRÓPRIOS20.81321.3623 %


DESEMBOLSOS FINANCEIROS (1)
DESCRIÇÃO1T081T09Var.

Em US$ Mil1.175.228731.584-38 %
Minério de Ferro 891.070 530.618
Pelotas 25.800 12.455
Manganês 30.068 15.485
Logística - Ferrovia 164.193 122.504
Metais Básicos 1.279 -
Pesquisa Mineral 7.891 9.906
Alumínio - VALESUL 862 -
Energia 75.685 47.238
Outros 6.940 12.948
Siderurgia 7.460 -
Eliminações (3) (36.021) (19.570)



(1) inclui desembolsos com custeio e investimentos correntes e de capital
(2) vendas de produtos e ou prestação de serviços entre empresas ou unidades de negócio do grupo Vale, eliminadas na consolidação do resultado
DESEMPENHO OPERACIONAL
VOLUME DE PRODUÇÃO
Mil toneladas1T081T09

Fábrica - Pelotas 1.079 235
Fábrica - Vargem Grande - 4
Ferrosos Sudeste - Ferro 28.627 16.626
Ferrosos Sul - Ferro 19.718 9.851
Samarco - Ferro (1) 1.775 106
RDM - Ferro Ligas 33 20
RDM - Manganês - 29

LOGÍSTICA - TRANSPORTE FERROVIÁRIO
1T081T09

FCA - Carga Geral (2) 2.528 2.472



(1) Produção atribuível à Vale na Samarco
(2) MTKU

Profissionais do esporte participam de palestra sobre arbitragem

Nesta quinta-feira, 7, às 19 horas, no Salão Nobre do Real Esporte Clube, profissionais do esporte participam de palestra sobre regras e orientações para a arbitragem no futebol.
As orientações serão repassadas pelo árbitro da Federação Mineira de Futebol (FMF), André Luis Martins Dias Lopes, de Belo Horizonte. O profissional, além de atuar em jogos mineiros, integra, desde 2004, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O evento tem o apoio da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL).

Lidando com o cenário atual

A Vale apresentou sólido desempenho no primeiro trimestre de 2009 (1T09), apesar do impacto desfavorável da mais severa recessão global no período pós-guerra.

Para enfrentar o cenário recessivo, temos focado na flexibilidade operacional e financeira, procurando maximizar eficiência, minimizar custos e contribuir para o reequilíbrio dos mercados onde atuamos.

Nosso portfólio de ativos de classe mundial, solidez financeira e a rápida resposta dada à dinâmica da recessão, nos possibilitam continuar a gerar valor ao longo dos ciclos.

Os principais destaques do desempenho da Vale no 1T09 foram:

Receita bruta de US$ 5,4 bilhões, tendo havido redução de 27,2% relativamente aos US$ 7,4 bilhões do 4T08.
Lucro operacional, medido pelo EBIT ajustado(a) (lucro antes de juros e impostos), de US$ 1,7 bilhão, 16,3% menor do que 4T08.
Margem operacional, medida pela margem EBIT ajustado, de 31,6%, com elevação de 390 pontos base em relação à margem do trimestre anterior.
Geração de caixa, medida pelo EBITDA ajustado(b) (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização): US$ 2,3 bilhões no 1T09, comparado a US$ 2,7 bilhões no 4T08.
Lucro líquido de US$ 1,4 bilhão, equivalente a US$ 0,26 por ação diluído, igual ao alcançado no 4T08.
Investimento – excluindo aquisições – de US$ 1,7 bilhão contra US$ 3,5 bilhões no trimestre anterior.
Distribuição de dividendos de US$ 1,25 bilhão – US$ 0,24 por ação ordinária ou preferencial – pagos em 30 de abril de 2009, correspondente a primeira parcela da remuneração mínima ao acionista para 2009.
Sólida posição financeira, apoiada em expressivo caixa de US$ 12,2 bilhões, disponibilidade de linhas de crédito de médio e longo prazo para o financiamento de projetos e endividamento de baixo risco.

Já estão disponíveis no nosso site ( www.vale.com) os resultados da Vale no 1T09:

Vale lança campanha nacional em solidariedade às vítimas das enchentes no Maranhão, Pará e Piauí

A Vale lançou, ontem, hoje uma campanha em todas as suas unidades no Brasil para ajudar as vítimas das enchentes no Maranhão, Piauí e Pará. Desde domingo o Maranhão está sendo castigado por fortes chuvas, muito acima das médias históricas, que já atingiram 138 mil pessoas em 48 municípios. Já no Pará, 28 municípios decretaram situação de emergência, e pelo menos mil famílias estão desabrigadas. No Piauí, 11.600 famílias tiveram suas casas atingidas em 23 municípios. A campanha envolve, também, os fornecedores da Vale e prestadores de serviço.

O Maranhão é o estado mais atingido, e a situação é muito grave. Oito rodovias federais estão interditadas, e a Estrada de Ferro Carajás (EFC) também está paralisada, em razão do grande volume de água sobre os trilhos em algumas localidades.

A Vale vai se responsabilizar pelo transporte dos donativos até os estados atingidos, onde os empregados também estão integrados à campanha. A distribuição local será feita pela Defesa Civil.

Os empregados e colaboradoes do Maranhão, Minas Gerais, Espírito Santo, Pará e da sede da Vale, no Rio de Janeiro, estão recolhendo água mineral, biscoitos, barras de cereal, material de higiene pessoal como sabonetes, papel higiênico, fraldas, além de roupas para as vítimas. Esses itens foram sugeridos pela facilidade de transporte e pela urgência imediata dos desabrigados.

Programa Atitude Ambiental promove curso para Comunidade Escolar

Até o próximo dia 13/05, educadores e lideranças comunitárias de dez municípios parceiros do Programa Atitude Ambiental da Vale participam do Curso para a Comunidade Escolar. O encontro é o principal momento de sustentação teórica e pedagógica dos projetos, iniciados em 2008, e que serão retomados e desenvolvidos pela comunidade escolar ao longo de 2009.

O curso tem como público alvo professores, diretores, pedagogos e lideranças comunitárias que, este ano, construirão os projetos de forma conjunta, reconhecendo a escola como uma “Unidade de Gestão”, instância social capaz de servir de base mediadora e articuladora dos trabalhos.

O Curso para Comunidade Escolar acontecerá em três etapas, de dois dias cada, totalizando 16h. A primeira foi nos últimos dias 5 e 6, no Hotel Caraça, em Catas Altas, junto ao público de Santa Bárbara, Barão de Cocais, Catas Altas e Morro da Água Quente.

A segunda etapa tem início hoje, dia 7, com término amanhã, dia 8, no Hotel Providência, em Mariana, com Ouro Preto, Antônio Pereira e Mariana.

Por fim, a terceira etapa será nos dias 12 e 13 deste mês, no Centro de Educação Ambiental (CEA) Minas de Itabira, envolvendo educadores e lideranças de Itabira, Santa Maria de Itabira, São Gonçalo do Rio Abaixo, Rio Piracicaba e Bela Vista de Minas.

Estão previstas as abordagens dos seguintes eixos temáticos: Bacia Hidrográfica como unidade de gestão; Educação Ambiental na linha do tempo: de Tbilisi ao Quadrilátero Ferrífero, sob a responsabilidade social inerente ao processo minerário; e Gestão e Gerenciamento de Projetos II.

O Atitude Ambiental é uma parceira da Vale com as prefeituras, secretarias de Educação e de Meio Ambiente dos municípios onde a empresa Gerais está presente em Minas para o desenvolvimento de ações processuais e contínuas de educação ambiental. São parceiros do Programa os professores e alunos das escolas da rede pública de ensino e as lideranças comunitárias, além, é claro, de todos os empregados – diretos e terceirizados – da empresa.

O Programa tem por objetivo promover a conscientização, a construção de conhecimento e a mobilização de seus parceiros para o fortalecimento de atitudes e valores que alicercem o desenvolvimento sustentado e colaborem para uma relação harmoniosa com a mineração.

No primeiro trimestre, teve início a edição 2009 do programa, quando cerca de 1.300 pessoas participaram de treinamentos e dinâmicas relacionados aos cuidados com o meio ambiente. Paralelamente, foram realizadas reuniões com os representantes das cidades onde o programa é realizado, para fortalecer as parcerias.
Com a edição 2009, a Vale completa dez anos de programas de educação ambiental em Minas Gerais. Este ano, o Atitude Ambiental abrangerá 15 municípios de Minas Gerais: Itabira, Ouro Preto, Mariana, Catas Altas, Barão de Cocais, Santa Bárbara, Rio Piracicaba, Bela Vista de Minas, São Gonçalo do Rio Abaixo, Congonhas, Belo Vale, Brumadinho, Itabirito, Nova Lima e Mário Campos.

Serviço:

7 e 8 de maio: Mariana, Ouro Preto e Antônio Pereira
Local: Hotel Providência, em Mariana

12 e 13 de maio: Itabira, Santa Maria de Itabira, São Gonçalo do Rio Abaixo, Rio Piracicaba e Bela Vista de Minas
Local: Centro de Educação Ambiental de Itabira (CEA)

Vale entre as dez empresas mais preparadas para o pós-crise

A Vale está no seleto grupo das dez empresas mais bem preparadas para enfrentar os desafios do mercado mundial após a retração econômica atual. O relatório do banco americano Goldman Sachs, que a aponta as companhias que terão destaque no período pós-crise, projeta um cenário de rápidas inovações tecnológicas, escassez de recursos naturais, envelhecimento da população e peso crescente dos países emergentes. A lista contém sete empresas americanas, uma israelense e duas brasileiras, além da Vale, a Petrobrás. Segundo a Goldman Sachs, o minério de ferro é um recurso estratégico para suportar o crescimento da população mundial – de 6,8 bilhões para 9 bilhões em 2050 - que acarretará uma rápida urbanização e pesados investimentos em infraestrutura.

6 de maio de 2009

Água um problema constante

Entra prefeito e sai prefeito, e a falta de água é um problema constante em São Gonçalo.No dia 17 a população voltou a ter problemas, ficando em alguns locais 3 dias sem água, e nem ao menos um caminhão pipa para distribuir água foi disponibilizado pela prefeitura.

Instalação de quebra molas

Depois de muito pedir e denunciar a questão da segurança pública, a prefeitura municipal de São Gonçalo atendeu a solicitação do senhor Alexandre Haddad, instalando um quebra molas no local solicitado, na rua São José. Falta agora atender o pedido dos moradores da rua Vista Alegre no bairro Santana.

Parabéns

A obra de revitalização do Centro Histórico de Santa Bárbara completou um ano.
Após denúncia no jornal Na Boca do Povo, na edição passada, aceleraram a obra, mas não conseguiram finalizar antes do aniversário. Timbira bem que tentou, mas não conseguiu. Parabéns pelo aniversário de 1 aninho...

Descaso com a população e com o dinheiro público

Foto:Douglas dos Santos
Escada que da acesso ao bairro: Vale do Sol

O descaso do prefeito Nozinho com a população e com o dinheiro público é visível.
O escadão que ligava o bairro Guanabara ao Vale do Sol caiu com as chuvas de janeiro e até hoje nada foi feito no local.
Quando caiu a obra era recente o que nos leva a crer que a causa da queda foi serviço mal feito.
Muitas vezes o problema é bem mais sério, economizam utilizado material barato sem pensar na segurança. Você já parou para pensar se estivesse alguém na escada na hora da queda? As conseqüências teriam sido drásticas.
Já estamos no final de abril e até hoje nada foi feito,será mais um investimento do prefeito Nozinho que vai ficar sem utilidade? Fica a pergunta.

Perseguição

São Gonçalo é hoje uma cidade que possui uma economia invejável, vem crescendo e se desenvolvendo de forma surpreendente, era para ser orgulho dos são-gonçalenses, mas é motivo de decepção. A atual administração muito favorece quem é de fora , o são-gonçalense não tem vez. Os cargos comissionados e os melhores salários são para forasteiros, alguns competentes, mas outros...
E o prefeito Raimundo Nonato Barcelos “Nozinho”, que não é mais político, não esta nem aí, e ao contrário do que pregou esta governando apenas para o seu grupo, perseguindo imprensa, verdadeiros profissionais da saúde e educação e até lixeiro.
O critério de seleção para emprego é :_Em quem você votou?
Imprensa: você não me ajudou, você favoreceu outro candidato, vou ajudar quem me ajudou...essa são algumas das frases do prefeito Nozinho nos últimos dias.
Há poucos dias o próprio prefeito Nozinho, disse que iria analisar o jornal Na Boca do Povo e que se ele achasse que merecia voltaria a patrociná-lo. A ordem é não patrocinar o jornal Na Boca do Povo, e o presidente da Câmara Marlon Túlio vem obedecendo Nozinho cegamente, é bom ele acordar pois Nozinho não é mais candidato, mas ele sim, e as atitudes dos últimos dias tem condenado o seu futuro político.
Ao contrário do que acontece em outras cidades, onde a imprensa local é valorizada em São Gonçalo ,o prefeito Nozinho faz o contrário.
O jornal Na Boca do Povo completa 6 anos de luta e não vai mudar sua linha editorial para agradar a poderosos ditadores, pois o próprio nome já diz a que veio: Na Boca do Povo, do povo e para o povo, por isso tanta perseguição, a verdade muitas vezes incomoda. A liberdade de imprensa existe, mas não é respeitada pelos poderosos.

Na Boca do Povo
O jornal do Povão

Presidente da Câmara derruba projeto que benefíciaria servidores públicos

Foto: Arquivo do jornal Na Boca do Povo


Durante reunião ordinária da Câmara Municipal de São Gonçalo do Rio Abaixo, 02 de Abril ao votar projeto de lei nº 02/09 que concede licença remunerada aos servidores públicos de 02 dias em ocasião do seu aniversário de autoria do vereador Breno Fonseca Starling, público presente se manifestaram por diversas vezes.
Foram votados o substitutivo primeiro e em seguida o projeto no original. Votaram contra o substitutivo os vereadores Paulinho, Iê, Brenão e Ernane e votaram contra o projeto na sua forma original, concedendo dois dias de abono, os vereadores Nilton, Marcinho, Toninho e Ailton, ficando a decisão nas mãos do presidente da casa Marlon Túlio que rejeitou ambos.
Ao fazer uso da tribuna o vereador Breno disse:
O Vereador Ailton, apresentou emenda, chamando de “Substitutivo”, quando na verdade trata-se de emenda “substitutiva”, pois ela simplesmente altera o art. 1º. do Projeto, reduzindo de dois para um dia de abono, entendo esta emenda como um desmerecimento ao trabalhador municipal, pois, em outras cidades, são de dois dias de abono remunerado pela data natalícia, ora, será que os funcionários da Prefeitura de outras cidades, merecem mais que os de São Gonçalo?
Vejam todos, a dificuldade a luta para poder aprovar um benefício para os trabalhadores da prefeitura, será que é porque vai conceder o abono a todos os funcionários indistintamente? Será porque ele é democrático, porque promove a cidadania, na medida em que permite que o servidor se sinta prestigiado, presenteado, podendo fazer o que bem entender nestes dois dias. Lutamos pelo melhor para os servidores públicos, tentamos , mas não conseguimos. Mas vamos continuar lutando, porque o momento é de mobilização, de articulação, de união, os noticiários regionais falam em data base de municípios vizinhos, os funcionários devem-se organizar e criar o Sindicato dos Trabalhadores da Prefeitura Municipal de São Gonçalo, inclusive já conversei com Presidentes de Sindicatos desta natureza que estão dispostos a ajudar nesta organização, no que depender deste Vereador, podem contar com meu apoio.
Finalmente digo em alto e bom som: O que estamos tentando fazer é Aprovar uma Lei em favor dos servidores públicos de São Gonçalo do Rio Abaixo independente da função e do setor que trabalha!!
Alguns presentes aplaudiram o vereador Breno, mas o presidente da casa Marlon Túlio advertiu a todos de que as manifestações são proibidas no plenário, e ao ser questionado por um cidadão presente, o senhor Ronan Moreira, disse que se perturbasse a ordem da casa iria pedir para ele se retirar do plenário. Tal atitude deixou o público presente indignado.

Vale abre inscrições para o Programa de Estágio

De 6 a 24 de maio, estarão abertas as inscrições para o Programa de Estágio 2009 da Vale. Serão oferecidas 315 vagas para estudantes do ensino técnico e superior dos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia, São Paulo, Sergipe, Espírito Santo, Pará e Maranhão. As inscrições podem ser feitas através do site www.vale.com.

Para os universitários serão oferecidas vagas em mais de 30 cursos em diferentes áreas, como Engenharia, Administração, Arquitetura, Química, Direito, Informática, Comunicação, Psicologia, Ciências Contábeis, Ciências Biológicas, Comércio Exterior, entre outras. A lista completa e a divisão de cursos, por estado, estão disponíveis no site.

Estudantes de nível técnico terão a oportunidade de se inscrever também em mais de 14 cursos - entre eles, Eletrônica, Mecânica, Eletroeletrônica, Eletromecânica, Elétrica, Química, Informática, Administração, Meio Ambiente, Secretariado, Administração e Enfermagem.

Os selecionados iniciarão o estágio em agosto de 2009 e receberão bolsa-auxílio mensal de R$ 600,00 a R$ 900,00 (os valores variam dependendo do curso, técnico ou superior, e da carga horária), assistência médica e seguro de vida. Nas unidades onde a empresa não oferece transporte e restaurante, os estagiários também receberão vale-transporte e vale-refeição. A carga horária do estágio varia entre 4 e 6 horas, dependendo da função.

Para participar do processo seletivo os universitários devem estar em período equivalente a dois anos para concluir o curso; ter conhecimentos de inglês e de informática. Para os candidatos de nível técnico, a exigência é que estejam a um ano de concluir o curso ou sejam recém-formados e ainda não tenham cumprido a carga horária de estágio obrigatório.

Serviço:

O que: Programa de Estágio da Vale
Quando: 06 a 24 de maio de 2009
Quantidade de vagas: 315
Como se inscrever: acesse o site www.vale.com e clique no link oportunidades

Vale apresenta programa para desenvolver fornecedores em Santa Bárbara

Inove mostra confiança da empresa no potencial dos mercados locais e oferece linhas de crédito para pequenos e médios parceiros

A Vale apresenta, hoje, às 19h, na Câmara Municipal de Santa Bárbara, o programa Inove, lançado em dezembro de 2008. A cerimônia contará com a presença do Gerente Geral do Complexo Minas Centrais, Paulo Horta, e do gestor do projeto Inove no Brasil, Ricardo Luiz. O Inove tem como objetivo fortalecer o relacionamento da empresa com seus pequenos e médios fornecedores regionais, por meio de capacitação, disponibilização de linhas de crédito e incentivo, tornando-os mais competitivos para atender às múltiplas exigências do mercado. Foram convidados representantes das cidades de Bela Vista de Minas, Rio Piracicaba, João Monlevade, Barão de Cocais, Caeté, São Gonçalo do Rio Abaixo e Catas Altas.

O Inove conta com a participação de diferentes áreas da empresa e é realizado em parceria com entidades de classe, órgãos de governo, instituições financeiras e de educação. Com esse novo programa, a Vale busca:

· Contribuir com o desenvolvimento sustentável nas áreas em que mantém seus projetos e operações;
· Atuar em conjunto com os Programas de Desenvolvimento de Fornecedores (PDFs) no aprimoramento de competências de gestores, trabalhadores e empresas, a fim de torná-los mais preparados para atender às demandas do mercado;
· Qualificar e fortalecer a base de fornecedores da Vale e garantir o fornecimento de materiais e serviços para toda a cadeia produtiva;
· Estimular a realização de negócios entre os integrantes da cadeia produtiva, promovendo o crescimento das empresas locais, geração de renda e emprego.


Com abrangência nacional, o programa será implantado em todas as regiões onde a Vale está presente, tendo início nos estados do Pará, Maranhão, Minas Gerais e Espírito Santo.

Financiamento

A Vale, em parceria com instituições financeiras, oferecerá linhas de crédito facilitadas, mais ágeis e com taxas competitivas para os fornecedores locais.

A meta da empresa é captar R$ 120 milhões este ano, sendo que R$ 50 milhões já estão liberados pelo Banco do Brasil. O Inove conta com várias frentes de incentivo aos fornecedores: além de linhas de financiamento de capital de giro, há também ações de capacitação e qualificação. Até o momento, seis empresas já pegaram o financiamento, totalizando cerca de R$ 6,5 milhões. As linhas de crédito são:

1) Crédito Direto ao Fornecedor (CDF): solução de capital de giro de curto prazo que possibilita aos fornecedores anteciparem suas faturas, já liberadas no sistema da Vale, junto aos bancos conveniados. O financiamento poderá ser de até 100% do valor do crédito relativo à parcela das prestações de serviços ou fornecimento de bens à Vale.

2) Fundo de Financiamento a Pequenos e Médios Fornecedores (FFF): trata-se de linha de financiamento, mantida pela Vale com instituições financeiras, destinada aos pequenos e médios fornecedores participantes dos Programas de Desenvolvimento de Fornecedores (PDFs). O valor do Fundo é de R$ 50 milhões, renováveis, e o limite por operação é de R$ 2 milhões por contrato.

Ações de capacitação e qualificação

As ações de capacitação e qualificação do Inove foram estruturadas com base nas demandas dos projetos e operações da Vale, bem como nos temas estratégicos, mapeados junto aos demais parceiros do programa, com o apoio e orientação da Valer – Educação Vale.

O Inove atuará em parceria com os Programas de Desenvolvimento de Fornecedores (PDF) e entidades de classe, contribuindo com metodologias e tecnologia de educação para capacitação de trabalhadores e empresários. Essas ações estão estruturadas da seguinte forma:

• Atualização: aperfeiçoamento contínuo por meio de seminários técnicos, workshops e eventos com temas relacionados à indústria de mineração, logística, energia e siderurgia;
• Qualificação: soluções educacionais para desenvolver as competências requeridas para a gestão de uma empresa de classe mundial, com a organização de um programa curricular mínimo para formação de trabalhadores da cadeia de suprimentos;
• Sustentação: formação de instrutores e apoio à identificação de recursos visando à expansão e/ou melhorias na infra-estrutura, recursos tecnológicos e acervos bibliográficos das instituições de ensino e centros de formação participantes.

Parceria para a realização de negócios

Além das ações de desenvolvimento e capacitação, da oferta de linhas de crédito e da mobilização da cadeia produtiva, um dos desafios do Inove é estimular a realização de negócios para os fornecedores locais por meio da integração com entidades de classe, órgãos do governo, grandes empresas, instituições financeiras e de ensino. Dessa forma, o Inove vai:

· Disponibilizar, com antecedência, as informações de Projetos de Investimentos e Operações da Vale nos estados de sua atuação, com o objetivo de identificar as oportunidades de negócio
· Estimular a formação de consórcios e alianças entre grandes fornecedores e empresas locais para a participação em processos de contratações
· Analisar os incentivos fiscais, tributários e instalações de empresas, junto com fornecedores regionais, entidades de classe e órgãos do governo
· Incentivar o processo de internacionalização dos fornecedores locais, para atuarem em novos mercados, junto aos projetos da Vale no exterior.

Atuação global, desenvolvimento local

A Vale orienta sua relação com os fornecedores pelo compromisso em disseminar a responsabilidade econômica, social e ambiental na cadeia produtiva. Investir no desenvolvimento dos fornecedores, nas diferentes localidades em que atua, fortalece os laços e motiva a empresa a estabelecer parcerias mais produtivas, que resultam em ganhos para ambas as partes.

Serviço:

Lançamento do programa Inove em Santa Bárbara
Data: 6 de maio de 2009, 4ª feira
Horário: 19h
Local: Câmara Municipal de Santa Bárbara – Rua João Mota, nº 81, Centro, Santa Bárbara/MG

5 de maio de 2009

Casa de Cultura homenageia as mães

Para comemorar o Dia das Mães, a Fundação Casa de Cultura e a Fundação Comunitária Educacional e Cultural de João Monlevade (Funcec) promovem na próxima quinta-feira, 7, uma apresentação da Orquestra Big Band Funcec.
O evento integra a 4ª edição do Orquestrando pelo Vale. Coordenado pelo Departamento de Cultura da Funcec, o projeto é aprovado pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura e consiste em levar a música instrumental às cidades da região do Médio Piracicaba.
A apresentação será às 20h, no Teatro Antônio Gonçalves (Centro Educacional de João Monlevade), e a entrada é gratuita.

3 de maio de 2009

Senai de São Gonçalo oferece mais 20 vagas


Inscrições para o processo seletivo começam dia 4 de maio

Estarão abertas a partir de segunda-feira, dia 4, até o dia 15 de maio, as inscrições para o curso de Aprendizagem de Manutenção Elétrica Industrial oferecido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem (Senai) de São Gonçalo do Rio Abaixo. Os candidatos podem se inscrever no prédio da escola de 8 às 17 horas. Serão oferecidas 20 vagas no turno da manhã e os interessados devem levar uma foto 3X4 e um documento de identificação oficial.
A previsão é que as aulas comecem no segundo semestre deste ano. A lista com o nome dos aprovados neste processo seletivo será divulgada a partir do dia 29 de junho. As matrículas dos aprovados estarão abertas do dia 29 de junho até o dia 10 de agosto.
O Senai de São Gonçalo oferece cursos de Aprendizagem em Manutenção Elétrica e Aprendizagem em Manutenção Mecânica. Os oitenta alunos que se matricularam já estão nas salas de aula recebendo os conhecimentos teóricos e encerram o primeiro módulo em setembro.
O processo seletivo realizado em dezembro do ano passado obteve 320 concorrentes inscritos, que disputaram 80 vagas na unidade, 40 para cada curso. Está sendo estudada a possibilidade de trazer para o Senai de São Gonçalo, em fevereiro de 2010, cursos técnicos em Elétrica, Mecânica e Informática no período noturno.

Vale muda códigos de negociação das ADRs na NYSE para VALE e VALE.P

A Vale anuncia que mudará o código de negociação das suas ADRs transacionadas na New York Stock Exchange (NYSE) para VALE e VALE.P de, respectivamente, RIO e RIO.PR. Os novos códigos VALE e VALE.P já estarão sendo utilizados na abertura dos negócios da NYSE na segunda-feira, dia 4 de maio de 2009.

A mudança é consistente com a implementação da nossa nova marca, Vale, que teve início em 29 de novembro de 2007.

Os códigos de negociação das ações da Vale negociadas na Euronext Paris (VALE3, VALE5), BM&F BOVESPA (VALE3, VALE5) e LATIBEX (XVALO, XVALP), não sofrerão alterações.

As ADRs da Vale começaram a ser negociadas na NYSE em junho de 2000 (ações preferenciais) e março de 2002 (ações ordinárias) e têm sido as ADRs mais transacionadas na NYSE. A Vale será a primeira companhia não americana listada na NYSE a utilizar um código de quatro letras.

Vale realiza pagamento para detentores de notas obrigatoriamente conversíveis

A Vale anuncia que o montante em dólares americanos dos juros adicionais a ser pago aos detentores das notas da série RIO e RIO P serão US$ 0.490922 e US$ 0.582658 por nota, respectivamente.
Os juros adicionais serão pagos, em 7 de maio de 2009, aos detentores de notas obrigatoriamente conversíveis em ADRs (notas) e registrados junto ao Bank of New York, que na qualidade de trustee efetuará o pagamento.

Nota à imprensa

A Prefeitura de Bom Jesus do Amparo, o Clube do Cavalo e o Sindicato dos Produtores Rurais, responsáveis pela realização do V Forró Bodó, previsto para acontecer nos dias 01, 02 e 03 de maio, informam que o evento foi adiado pelos seguintes motivos:
- Crise mundial e conseqüente queda da receita do município;
- Em apoio à “Fest Crise”, promovida pela Comissão de Formatura do Ensino Médio da Escola Estadual Edmundo Pena, que acontecerá no dia 02 de maio no “Ginásio Poliesportivo Lilite Motta”.
Ao mesmo tempo, a Prefeitura, o Clube do Cavalo e o Sindicato dos Produtores Rurais reiteram que está confirmada e já está sendo planejada a XVII Cavalgada que acontecerá nos dias 03, 04 e 05 de julho de 2009.

Santa Bárbara e Teófilo Otoni têm casos suspeitos

A Secretaria Municipal de Saúde confirmou na tarde dessa quinta-feira mais dois casos que serão monitorados por suspeita de gripe suína. Uma vítima está internada no hospital Santa Rosália, em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, e a outra se encontra em observação em sua casa, no município de Santa Bárbara, na região Central de Minas Gerais.

Minas Gerais já notificou sete casos. Desses, uma mulher foi liberada pelo quadro clínico e um casal e um homem receberam alta, mas continuam sendo monitorados pelas equipes da prefeitura. Os quatro estavam internados no Hospital das Clínicas. Uma médica que chegou de Nova York a BH continua internada no hospital.

A Secretaria instalou ainda um comitê que terá reunião diária na Comissão de Saúde da prefeitura para monitorar a situação na região metropolitana de BH. Além do telefone disponível para informações para a população (0800-2832255), um call center prestará informações para quem vem do exterior. Dessas pessoas, as que não apresentarem sintomas serão cadastradas e a equipe do call center entrará em contato diariamente para verificar a situação de saúde. Quem tiver febre ou qualquer outra característica da gripe suína será internada no Hospital das Clínicas.

A Secretaria de Saúde orienta ainda quem esteve no exterior a entrar em contato com o número 0800 para orientações e não procurar postos de saúde. Uma equipe de saúde atenderá essas pessoas em casa.

Fonte: Portal O Tempo